João rasga elogios a Duque

Um fato chamou atenção durante a cerimônia de entrega do título de cidadão pernambucano ao engenheiro italiano e CEO da Jeep,  Antônio Filosa, nesta quinta-feira (29), na Alepe.

O clima amistoso entre o prefeito João Campos e o deputado estadual Luciano Duque. João rasgou elogios ao parlamentar serra-talhadense que o antecedeu no discurso.

“Eu quero saudar o deputado Luciano Duque, deputado estadual que fez aqui uma fala carregada da nossa cultura, da nossa leveza. Parabéns. Eu tinha algumas palavras organizadas, mas pegando depois de uma fala a altura do que Luciano fez aqui, fica comprometido”, afirmou João.

“Foi um sonho sonhado por todos os pernambucanos, mas principalmente pelo nosso presidente Lula e pelo então governador Eduardo Campos, pai do nosso prefeito João Campos”, disse Duque ao destacar a importância da fábrica da Jeep para Pernambuco.

Duque foi adversário político do PSB de Eduardo Campos durante os oito anos de mandato em Serra Talhada. Nas eleições de 2018 apoiou Armando Monteiro contra Paulo Câmara e nas eleições de 2022 marchou com Marília Arraes contra Danilo Cabral.

O clima amistoso entre Duque e João, além de cordialidade, uma vez que são dois homens da vida publica, pode indicar uma possível aproximação, considerando que a aliança entre Duque e Raquel tem sido muito discreta até o momento, principalmente por parte da governadora, que deve apoiar a reeleição de Márcia Conrado.

Compartilhamento

IFSertãoPE abre inscrições para curso gratuito de Espanhol em Serra Talhada

O campus Serra Talhada do IFSertãoPE abriu, nesta sexta-feira (23), inscrições para o curso Espanhol Básico na modalidade Formação Inicial e Continuada. O curso tem como um dos principais objetivos dar aos estudantes noções de nível básico da língua espanhola que possibilitem a comunicação.

As inscrições acontecem de 23 a 29 de fevereiro, e devem ser feitas exclusivamente pela internet, através do formulário disponibilizado pela coordenação. Podem se inscrever estudantes do IFSertãoPE e também da comunidade externa ao campus.

Ao todo estão sendo ofertadas 30 vagas e caso o número de inscritos seja superior ao disponível, a seleção se dará mediante sorteio público. É importante que os candidatos leiam o edital para terem acesso a todas as informações detalhadamente. As aulas acontecerão presencialmente no campus Serra Talhada, sempre às quarta-feiras das 19h às 20:45. A previsão é que elas comecem no dia 06 de março.

Clique aqui para se inscrever

Clique aqui para acessar o edital n.º 03/2024

Compartilhamento

Prefeitura de Afogados define ações emergenciais em virtude das chuvas

A chuva é sempre bem-vinda, sobretudo no sertão. Mas em excesso, e concentrada num curto prazo de tempo, gera transtornos em qualquer cidade. Em Afogados, nos últimos dias, o acumulado foi de 130mm na área urbana.

Diante das previsões de mais chuvas para a tarde/noite desta quarta (21), a Prefeitura de Afogados determinou regime de prontidão para todas as secretarias municipais, sob a coordenação da Defesa Civil Municipal.

Estarão de prontidão para atender eventuais ocorrências as equipes da defesa civil, infraestrutura (limpeza urbana, iluminação pública e motoristas das máquinas) saúde (ambulâncias do município e SAMU), guarda municipal, dentre outras áreas da gestão. A defesa civil já acionou a equipe dos bombeiros civis do município para reforçar o regime de prontidão.

A secretaria de infraestrutura, desde ontem, realiza trabalhos de limpeza para desobstruir bueiros e galerias de águas pluviais, além da ampliação de bueiros em algumas áreas mais críticas de escoamento das águas.

A secretaria de agricultura está fazendo um levantamento da situação de barreiros e açudes, e em parceria com a educação, já identificou 11 rotas mais críticas para o transporte de estudantes, e já começou a atuar para que não haja maiores problemas.

A população pode acionar a Defesa Civil de Afogados da Ingazeira através do telefone (87) 9.629-5758.

Compartilhamento

Cuidado com a Dengue: médica infectologista dá dicas de como evitar e tratar a doença

Os números do crescimento de casos de pessoas com dengue têm ligado o sinal de alerta em todas as partes do país, e não é diferente em Pernambuco. No estado, foi registrado um aumento considerável nos casos de arboviroses, doenças causadas por vírus transmitidos por mosquitos.

Pelo menos 146 pessoas foram diagnosticadas com dengue entre os dias 31 de dezembro de 2023 e 10 de fevereiro de 2024 – destes casos, quatro são considerados graves. Segundo dados da Secretaria de Saúde do Pernambuco, houve um aumento de 113,4% se comparado com o mesmo período do ano anterior – com 1.208 casos prováveis da doença entre estes dias no Estado.

Diante desse cenário alarmante, Sílvia Fonseca – docente do IDOMED (Instituto de Educação Médica), médica pediatra, infectologista e epidemiologista – dá algumas dicas de como evitar e tratar a doença.

Ela afirma que “no primeiro momento é muito importante combater os focos dos mosquitos nos locais que ficam bem perto de nossas residências, evitando sempre acúmulo de água tanto em pequenos recipientes, como tampinha de garrafas, quanto em cisternas abertas”.

A infectologista e pediatra comenta que “repelentes também podem ser usados, conforme instruções dos fabricantes, mas que muitas das vezes as picadas do mosquito ocorrem dentro de casa e não na rua”. Reforçando também que “não se pode usar repelentes em bebês e crianças pequenas de uma maneira geral. Se as pessoas forem viajar para lugares, onde sabidamente está tendo transmissão de dengue, vale usar roupas que cobrem braços e pernas, mesmo sendo no verão”, destaca.

Na visão da especialista, “a dengue é uma doença que pode variar clinicamente desde o cidadão que não terá quase nenhum sintoma até aquele que fará um quadro grave que poderá levá-lo à morte. Os sintomas mais clássicos são: febre, que pode ser muito alta, dor de cabeça e atrás dos olhos, indisposição para comer, um pouco de náusea e diarreia”.

Ela faz um alerta, “quando a doença vai dando sinais de piora, pois esses sintomas ficam mais acentuados, daí o doente passa a ter uma indisposição muito maior, muitas das vezes a febre já passou, entre o 3º e o 5º dia, mas pode acontecer ainda uma dor muito forte na barriga, diminuindo a vontade de se fazer xixi. Outras complicações são a tontura, sonolência, vômitos que não param e sangramentos espontâneos no nariz, ou após a escovação de dentes, ou nas mulheres que podem ter uma menstruação mais forte; algumas pessoas vão apresentar pintinhas na pele, as famosas “petéquias”. Essas situações indicam que a pessoa está piorando e que ela deve procurar ajuda médica o quanto antes”, explica.

Outro fator bem importante é a hidratação, pois com a dengue existe uma desidratação interna, sendo assim, quanto mais líquido repor, menor poderá ser a chance de piora. A Dra. Sílvia Fonseca comenta que “tem que beber muito líquido, ou seja, de 4 a 5 litros; água e sucos podem ser utilizados, e pelo menos 1 litro da hidratação deve ser de soro de reidratação. O soro caseiro também ajuda bastante a manter uma boa hidratação”.

Com relação às crianças, a docente do IDOMED aponta que “surge um problema, pois elas não terão essas manifestações clínicas tão exuberantes. Por exemplo, uma criança com menos de 2 anos pode ficar muito chorosa e irritada e estar com dengue. Ela pode até causar febre, mas como costumam a ter também outras viroses, os pais devem ficar bem atentos. Por precaução e em caso de dúvida, a pediatra pede para os responsáveis levarem suas crianças ao médico para fazer o exame da dengue que se chama NS1”. A Dra. Sílvia registra que “é muito importante seguirmos uma linha de tratamento porque a maior parte das pessoas vai se recuperar plenamente da doença, porém as crianças, os idosos e os indivíduos que já têm problemas de saúde podem ter uma dengue grave e até morrer”, concluiu.

Compartilhamento

Desemprego recua em quase todo o País

O mercado de trabalho mostrou melhora generalizada no País no ano passado. A taxa de desemprego média recuou em 26 das 27 unidades da Federação do País na passagem de 2022 para 2023.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta sexta, 16, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O único aumento na taxa de desocupação ocorreu em Roraima, alta de 1,7 ponto porcentual, de 4,9% em 2022 para 6,6% em 2023. Em oito Estados, a taxa de desocupação desceu às mínimas históricas: Rio Grande do Norte (10,7%), Alagoas (9,2%), Acre (7,5%), Tocantins (5,8%), Minas Gerais (5,8%), Espírito Santo (5,7%), Mato Grosso (3,3%) e Rondônia (3,2%).

Na média nacional, a taxa anual de desocupação brasileira desceu de 9,6% em 2022 para 7,8% em 2023, uma queda de 1,8 ponto porcentual. As principais reduções no período foram registradas pelo Acre (-4,9 ponto porcentual), Maranhão (-3,5), Rio de Janeiro (-3,2) e Amazonas (-3,2).

Na média anual, as maiores taxas de desocupação do País foram as de Pernambuco (13,4%), Bahia (13,2%) e Amapá (11,3%), enquanto as mais baixas ocorreram em Rondônia (3,2%), Mato Grosso (3,3%) e Santa Catarina (3,4%).

Desaceleração

Na passagem do terceiro para o quarto trimestre de 2023, diversos Estados apresentaram tendência de queda, mas a taxa de desemprego recuou de forma estatisticamente significativa – superando o intervalo da margem de erro – em apenas duas unidades da federação, disse Adriana Beringuy, coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Na média nacional, a taxa de desemprego caiu de 7,7% no terceiro trimestre de 2023 para 7,4% no quarto trimestre. No Rio, a taxa desceu de 10,9% para 10%, e no Rio Grande do Norte, de 10,1% para 8,3%. Segundo Adriana, o Rio registrou um crescimento acentuado da população ocupada no período, especialmente nas atividades industriais e de outros serviços. No Rio Grande do Norte, o recuo da taxa foi influenciado pela redução do número de pessoas procurando emprego.

Em São Paulo, a taxa de desemprego diminuiu de 7,1% para 6,9% no período, oscilação dentro da margem de erro da pesquisa. Na direção oposta, houve aumento significativo em Rondônia, de 2,3% para 3,8%, e em Mato Grosso, de 2,4% para 3,9%.

Em Rondônia, houve demissões na agricultura e no comércio, enquanto que, em Mato Grosso, foi registrada uma expansão no número de pessoas procurando trabalho.

No quarto trimestre de 2024, as maiores taxas de desocupação foram as de Amapá (14,2%), Bahia (12,7%) e Pernambuco (11,9%). Os menores resultados foram registrados em Santa Catarina (3,2%), Rondônia (3,8%) e Mato Grosso (3,9%).

 

O mercado de trabalho mostrou melhora generalizada no País no ano passado. A taxa de desemprego média recuou em 26 das 27 unidades da Federação do País na passagem de 2022 para 2023. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta sexta, 16, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O único aumento na taxa de desocupação ocorreu em Roraima, alta de 1,7 ponto porcentual, de 4,9% em 2022 para 6,6% em 2023. Em oito Estados, a taxa de desocupação desceu às mínimas históricas: Rio Grande do Norte (10,7%), Alagoas (9,2%), Acre (7,5%), Tocantins (5,8%), Minas Gerais (5,8%), Espírito Santo (5,7%), Mato Grosso (3,3%) e Rondônia (3,2%).

Na média nacional, a taxa anual de desocupação brasileira desceu de 9,6% em 2022 para 7,8% em 2023, uma queda de 1,8 ponto porcentual. As principais reduções no período foram registradas pelo Acre (-4,9 ponto porcentual), Maranhão (-3,5), Rio de Janeiro (-3,2) e Amazonas (-3,2). Na média anual, as maiores taxas de desocupação do País foram as de Pernambuco (13,4%), Bahia (13,2%) e Amapá (11,3%), enquanto as mais baixas ocorreram em Rondônia (3,2%), Mato Grosso (3,3%) e Santa Catarina (3,4%).

Desaceleração
Na passagem do terceiro para o quarto trimestre de 2023, diversos Estados apresentaram tendência de queda, mas a taxa de desemprego recuou de forma estatisticamente significativa – superando o intervalo da margem de erro – em apenas duas unidades da federação, disse Adriana Beringuy, coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Na média nacional, a taxa de desemprego caiu de 7,7% no terceiro trimestre de 2023 para 7,4% no quarto trimestre. No Rio, a taxa desceu de 10,9% para 10%, e no Rio Grande do Norte, de 10,1% para 8,3%. Segundo Adriana, o Rio registrou um crescimento acentuado da população ocupada no período, especialmente nas atividades industriais e de outros serviços. No Rio Grande do Norte, o recuo da taxa foi influenciado pela redução do número de pessoas procurando emprego.

Em São Paulo, a taxa de desemprego diminuiu de 7,1% para 6,9% no período, oscilação dentro da margem de erro da pesquisa. Na direção oposta, houve aumento significativo em Rondônia, de 2,3% para 3,8%, e em Mato Grosso, de 2,4% para 3,9%.

Em Rondônia, houve demissões na agricultura e no comércio, enquanto que, em Mato Grosso, foi registrada uma expansão no número de pessoas procurando trabalho.

No quarto trimestre de 2024, as maiores taxas de desocupação foram as de Amapá (14,2%), Bahia (12,7%) e Pernambuco (11,9%). Os menores resultados foram registrados em Santa Catarina (3,2%), Rondônia (3,8%) e Mato Grosso (3,9%).

Mulheres

O desemprego entre as mulheres permaneceu consideravelmente mais elevado do que entre os homens. A taxa de desemprego foi de 6% para os homens no quarto trimestre de 2023, ante um resultado de 9,2% para as mulheres.

Havia desigualdade de gênero também entre quem estava trabalhando. O rendimento médio real, habitualmente recebido no trabalho principal, alcançou um recorde de R$ 2.947 no quarto trimestre de 2023. As mulheres trabalhadoras, porém, recebiam apenas 80% do salário médio dos homens.

Considerando apenas a renda habitual obtida do trabalho principal (e não de todos os trabalhos), o rendimento médio alcançou patamar recorde no quarto trimestre de 2023 tanto para os homens, R$ 3.233, quanto para as mulheres, R$ 2.562. Ou seja, o homem recebe cerca de 25% a mais do que a mulher em seu emprego principal.

“Embora ambos atinjam valores máximos (da série histórica), a diferença é de 25%”, disse Adriana.

Quanto à desigualdade racial, a taxa de desemprego ficou abaixo da média nacional para os brancos, 5,9%, muito aquém do resultado de pretos (8,9%) e pardos (8,5%). Por nível de escolarização, a taxa de desocupação para as pessoas com ensino médio incompleto foi de 13,0%, mais que o triplo do resultado para as pessoas com nível superior completo, de 3,6%.

No quarto trimestre de 2023, o País tinha 1,806 milhão de pessoas em situação de desemprego de longo prazo, que buscavam um trabalho havia pelo menos dois anos. Outras 911 mil pessoas procuravam emprego havia pelo menos um ano, porém menos de dois anos; 3,760 milhões de brasileiros buscavam trabalho havia mais de um mês, mas menos de um ano; e 1,606 milhão tentavam uma vaga havia menos de um mês.

Participação

A participação dos idosos no mercado de trabalho voltou a alcançar o patamar pré-pandemia, enquanto a dos jovens permanecia aquém do pré-crise sanitária. Na média global, a taxa de participação – que mostra a proporção de pessoas em idade de trabalhar que efetivamente estão participando do mercado de trabalho, seja trabalhando seja procurando emprego – foi de 62,2% no quarto trimestre de 2023, ainda aquém dos 63,6% vistos no quarto trimestre de 2019, antes da covid-19.

Entre os idosos, com 60 anos ou mais, a taxa de participação no quarto trimestre de 2023 foi de 24,0%, mesmo patamar registrado no quarto trimestre de 2019. Na faixa etária de 40 a 59 anos, a taxa de participação ficou em 74,6% no quarto trimestre de 2023, acima dos 74,5% vistos no quarto trimestre de 2019.

Compartilhamento

Fies Social vai financiar 100% de mensalidades particulares

O Ministério da Educação (MEC) anunciou, nesta sexta-feira (16), o lançamento do Fies Social, que dará condições especiais de financiamento para alunos de baixa renda estudarem em faculdades particulares.

A partir do segundo semestre de 2024, os cadastrados no CadÚnico que tenham renda familiar per capita de até meio salário mínimo poderão pagar 100% dos gastos com a universidade só depois da formatura.

Desde 2016, o programa havia deixado de fornecer empréstimos que cobriam integralmente os encargos educacionais. Quanto menor o salário médio da família, maior era a fatia da mensalidade que poderia ser paga só depois da formatura — mas era impossível alcançar os 100% de financiamento.

Terão acesso a essas condições especiais de empréstimo os candidatos que estejam inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) e tenham renda familiar per capita de até meio salário mínimo (R$ 706). Quanto aos tetos, continuam valendo para todos, inclusive aos beneficiários do novo Fies Social.

Isso significa que o programa não vai financiar mais do que R$ 42,9 mil por semestre (no caso de medicina, o limite é de R$ 60 mil)O valor que exceder essa quantia deverá ser pago a cada mês pelo estudante.

Compartilhamento

Mela-mela, Tô na Folia e desfile de fantasias infantis no Carnaval de Afogados

Da Assessoria

O Carnaval Tradição dos Tabaqueiros e de todas as culturas vem agitando as ruas e polos de animação em Afogados da Ingazeira.

Nesta segunda, a animação começou cedo com o bloco Gava, no Clube Campestre e no Pólo AABB ao som do Quinteto do Samba.

Pelo sétimo ano consecutivo o Bloco Mela Mela, do Bairro São Francisco, arrastou uma verdadeira multidão, ao som de Robby e Mateus Max. O bloco já é uma tradição na tarde da segunda de carnaval.

À noite, na avenida Rio Branco, aconteceu a tradicional descida do bloco Tô na Folia, animado pelo cantor J. Santos, ex-vocalista da banda calango aceso. Esse é o 22º ano consecutivo do tô na folia animando os foliões. Bonecos gigantes e estandartes foram os abre-alas do bloco, que contou com as presenças do ex-prefeito Totonho Valadares, do Prefeito Sandrinho Palmeira, do vice, Daniel Valadares, e dos Deputados José Patriota (Estadual) e Carlos Veras (Federal).

No polo do frevo, na praça de alimentação, a noite foi das crianças participarem do concurso e desfile de fantasia infantis. A comissão julgadora formada por Helena Levino, Darlene Silva e Pedro Rafael analisaram os critérios de indumentária, desenvoltura e criatividade.

Os ganhadores na categoria de 0 a 06 anos foram: 1° Lugar – Artur Miguel com a fantasia Lampião; 2° Lugar – Maria Helena com a fantasia Baiana e em 3°Lugar – Antônio Levi com a fantasia Peste Negra. Na categoria de 07 a 12 anos: 1° Lugar – João e Luiz com a fantasia Rei do Carnaval e Seu Fiel Companheiro; 2° Lugar – Isadora e Catarina com a fantasia Jardim da Fantasia; em 3° Lugar – Daniel Almeida com a fantasia Homem Aranha.

O Prefeito Alessandro Palmeira acompanhou o concurso de fantasias infantis ao lado de sua esposa Lelis e de sua filha Eulália.

Todos os participantes receberam premiações em dinheiro e troféu de participação.

Compartilhamento

Salário mínimo de R$ 1.412 passa a ser pago a partir de quinta-feira (1º)

O novo salário mínimo nacional, de R$ 1.412, passa a ser pago a partir desta quinta-feira (1º), embora já estivesse valendo desde o primeiro dia de 2024.

Isso ocorre porque o trabalhador recebe a quantia após um mês trabalhado. O novo valor corresponde a um aumento de quase 7% (R$ 92 a mais) em comparação aos R$ 1.320 válidos até dezembro de 2023.

Assim, quem recebe o salário mínimo (ou múltiplos dele) ou benefícios vinculados a esse valor — como o seguro-desemprego e o Benefício de Prestação Continuada (BPC), por exemplo — já recebe o total reajustado no contracheque de fevereiro.

Com o novo valor, é possível comprar quase duas cestas básicas, que hoje custam, em média, R$ 772,51 cada uma.

Compartilhamento

Combustíveis registraram segunda queda consecutiva de preços

Em média, os  combustíveis no Brasil estiveram mais baratos na última semana. Todos os combustíveis registraram redução média de preços, com exceção da gasolina aditivada e do gás natural veicular (GNV), que apresentaram estabilidade.

O destaque de redução de preços é do etanol – com valores quase 0,60% menores. A média de comercialização deste combustível é de R$ 3,40/litro no país. A capital mais barata a comercializar este combustível é Cuiabá, em Mato Grosso (MT), a R$ 2,81/litro. Já a capital mais cara é Boa Vista, em Roraima (RR), a R$ 4,85.

Em seguida, está a redução de preços do óleo diesel S10, cuja média de comercialização é de R$ 5,91/litro, no país. Enquanto o óleo diesel aditivado teve redução de 0,50% na última semana, o litro do óleo diesel comum caiu 0,35% e o litro é comercializado a R$ 5,85.

A atual queda observada para estes combustíveis é um reajuste após duas semanas consecutivas de aumento dos preços, frente à reoneração tributária executada pelo governo federal.

No Brasil, o etanol hidratado, a gasolina aditivada e a comum são comercializados, em média, a R$ 3,40/litro, R$ 5,77/litro e R$ 5,56/litro, respectivamente.

As informações são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP.

Compartilhamento

Múcio Fidelis será o homenageado do carnaval 2024 de Afogados da Ingazeira

Durante a Quinta Cultural da última quinta-feira (25), promovida pela Prefeitura de Afogados da Ingazeira, o prefeito Sandrinho Palmeira anunciou o homenageado do Carnaval Tradição dos Tabaqueiros 2024.

Conhecido dos afogadenses, Múcio Fidelis Rocha foi o escolhido.

“Ele que foi criador de vários acontecimentos carnavalescos do nosso município, mas que se destacou no desfile das virgens, o querido Múcio Fidelis será o nosso homenageado do carnaval desse ano”, anunciou o prefeito Sandrinho Palmeira.

Múcio Fidelis criou, em 1981, na Boate Marquise, os desfiles infantis, dos tabaqueiros e das virgens. Esse último, um sucesso do nosso carnaval que dura até hoje. Em 1982, criou a ressaca da traíra, na Quarta-feira de Cinzas. Sem contar seu papel de folião.

O homenageado é filho de João Fidelis e Iracy Rocha, casado com Ana Liberal Fidelis e pai de Monique Liberal e Anna Karoline.

Compartilhamento

Inscrições abertas para o concurso da Anvisa

Nesta terça-feira (23), as inscrições para o concurso da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) foram abertas.

Estão sendo oferecidas 50 vagas para o cargo de especialista em regulação e vigilância sanitária, porém divididas em quatro áreas de atuação. O salário inicial para todas as vagas é de R$ 16,4 mil.

O prazo para se inscrever no concurso da Anvisa é até o dia 16 de fevereiro. As inscrições podem ser feitas pelo site do Cebraspe.

Há taxa de inscrição de R$ 160, que deve ser paga até o dia 6 de março. Porém, é possível pedir isenção.

O concurso da Anvisa está oferecendo 50 vagas correspondentes ao cargo de especialista em regulação e vigilância sanitária, porém exigem diplomas em cursos diferentes. Confira abaixo:

Área 1 – 3 vagas: Engenharia Química, Química, Bioquímica, Engenharia de Materiais, Engenharia Mecânica ou Engenharia Agronômica;

Área 2 – 39 vagas: Farmácia;

Área 3 – 5 vagas: Biologia, Enfermagem, Odontologia, Biomedicina, Fisioterapia ou Veterinária;

Área 4 – 3 vagas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Informática, Engenharia da Computação, Engenharia de Sistemas ou Engenharia de Redes.

Compartilhamento

Conta de luz deve subir em média 5,6% em 2024

A conta de luz deve subir, em média, 5,6% em 2024, segundo estimativas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A projeção está acima do IPCA (principal índice brasileiro de inflação) projetado pelo mercado para o período, de 3,86%, de acordo com o relatório Focus, divulgado pelo Banco Central.

Segundo o diretor-geral da agência reguladora, três fatores influenciam para a projeção de aumento na conta de luz. A primeira delas é a expansão da rede de transmissão, já que os consumidores remuneram as transmissoras de energia via tarifas.

O segundo fator que implica a alta neste ano é o aumento de subsídios embutidos na conta de luz via Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que é rateada entre todos os consumidores. Segundo proposta da Aneel submetida a consulta pública, o orçamento da CDE deste ano deve alcançar R$ 37 bilhões, o que representa um aumento de 6,2% em relação a 2023.

Também pesará para o aumento das contas neste ano o fim da devolução de créditos tributários oriundos da exclusão do ICMS da base de cálculo de PIS/Cofins. Conforme previsto em lei, os recursos cobrados indevidamente estão sendo devolvidos aos consumidores no momento dos reajustes e revisões tarifárias.

BANDEIRA TARIFÁRIA

No ano passado, as contas de luz subiram, em média, 5,9% – abaixo da previsão inicial feita pela agência reguladora, que era de alta de 6,8% em média.

Feitosa disse ainda que ao longo de 2023 não houve o acionamento das bandeiras tarifárias – taxa adicional que é cobrada dos consumidores quando há um cenário desfavorável para geração de energia elétrica no Brasil. “Para 2024 ainda não temos como prever, pois precisamos aguardar o fim do período úmido, que vai até abril.”

Compartilhamento

Campus Serra Talhada do IFSertãoPE oferece 110 vagas no Sisu 2024

Na última sexta-feira (19), o Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IFSertãoPE) divulgou o edital n.º 01/2024, destinado ao preenchimento de vagas nos cursos superiores oferecidos pela Instituição para o ano de 2024.

Ao todo, estarão disponíveis 969 vagas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), distribuídas entre os sete campi da Instituição. Em Serra Talhada, estão sendo oferecidas vagas nos cursos de Engenharia Civil e Licenciatura em Física.

Ao todo, são disponibilizadas 40 vagas para o curso de Engenharia Civil, com entrada apenas no primeiro semestre e 70 para Licenciatura em Física, sendo 35 vagas para primeiro semestre e mais 35 vagas para o segundo. A edição do Sisu de 2024 traz algumas modificações significativas: ela valerá para o ano todo, diferentemente dos anos anteriores, em que eram realizadas duas edições, referentes a cursos com início das aulas no primeiro ou segundo semestre.

Outra mudança importante é que os candidatos não mais poderão escolher em qual semestre irão ingressar, porque isso dependerá da sua nota no Enem 2023; da sua classificação no curso pretendido, da sua colocação em relação às vagas disponíveis e da ocupação efetiva das vagas pelos estudantes que estiverem mais bem colocados. É assim que será definido o início do seu curso, no primeiro ou segundo semestre. Para compreender melhor a modificação, acesse aqui o edital nº 22/2023, que disciplina o Sisu 2024.

Os interessados em participar poderão se inscrever no período de 22 a 25 de janeiro de 2024, por meio do Portal Único de Acesso ao Ensino Superior. O resultado da chamada regular para a primeira e segunda entrada será divulgado no dia 30 do mesmo mês. A manifestação de Interesse para constar na Lista de Espera será de 30 de janeiro a 01 de fevereiro. No caso do IFSertãoPE, a matrícula tanto dos candidatos aprovados para o primeiro quanto para o segundo semestre deverá ser realizada entre os dias 01 e 07 de fevereiro de 2024.

O quantitativo detalhado das vagas, com informações completas sobre a distribuição de cotas, pode ser consultado de duas formas: no edital divulgado pelo IFSertãoPE ou através da opção “Consultar vagas”, no Portal Único de Acesso ao Ensino Superior.

Acesse esta página para consultar o edital n.º 01/2024, o edital nº 22/2023 e outros documentos relativos ao Sisu 2024.

Compartilhamento

Parceria Prefeitura e UNICAP traz cursos de pós-graduação para Afogados

Da Assessoria

A parceria firmada entre a Prefeitura de Afogados da Ingazeira e a Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) vai propiciar a oferta de cursos de pós-graduação no município.

O entendimento foi firmado em diálogo do Prefeito Alessandro Palmeira com o reitor em exercício da UNICAP, professor Degislando Nóbrega, que esteve em Afogados nesta sexta (19), participando, no cineteatro São José, do primeiro ciclo de atividades da parceria da Prefeitura de Afogados com a Universidade Católica. A perspectiva inicial é de cursos de pós graduação nas áreas de educação especial, ciências da religião e ciência política, podendo ser ampliado para outras áreas.

“Já temos em Afogados, na nossa FASP, cursos superiores em diversas áreas, inclusive o tão sonhado curso de direito. Temos também cursos de nível superior ofertados pelo IFPE. E agora estamos dialogando a abertura de cursos de pós-graduação, fortalecendo Afogados também como polo regional de ensino superior”, destacou o Prefeito Alessandro Palmeira, enfatizando também as tratativas firmadas entre a Prefeitura e a UNIFIP (antiga Faculdades Integradas de Patos) para a oferta de cursos de nível superior, inclusive o de medicina.

O Reitor em exercício da UNICAP, professor Degislando Nóbrega manifestou sua satisfação em ver a beleza do cineteatro. “É um encantamento ver esse espaço revitalizado e tão valorizado por todas as lideranças políticas e religiosas, um espaço que dissemina e vivencia cultura. Estamos aqui para celebrar esse primeiro ciclo de atividades, fruto de uma parceria que nos trará muitos outros,” destacou o reitor da UNICAP.

O primeiro ciclo de atividades da parceria Prefeitura de Afogados e UNICAP contou com uma aula-espetáculo do músico, compositor e professor Silvério Pessoa. Mesclando música com conhecimento acadêmico, Silvério apresentou sua trajetória de formação, desde a graduação até suas pesquisas de mestrado e doutorado, sobre manifestações populares da religiosidade. Na parte da tarde, os professores-doutores da UNICAP, Drance Elias e Hélder Remígio ministraram uma oficina com orientações para elaboração de projetos de pesquisa em mestrado e doutorado.

Além das presenças já citadas, o evento contou com a participação do Bispo Diocesano Dom Limacêdo Antônio; do Deputado Estadual José Patriota; do vice-prefeito Daniel Valadares; vereador César Tenório; do Padre Gilvan Bezerra; da professora Wivianne Fonseca, Secretária de educação de Afogados; do professor Márcio André, representando a FASP; professores e alunos da rede municipal de ensino, IFPE e FASP.

No início das atividades, houve apresentação de um tabaqueiro e dos Jovens do grupo cultural Sanfonar, em um belíssimo espetáculo resgatando os ritmos, a música, a dança, a riqueza da cultura Nordestina e Pernambucana, e trazendo reflexões importantes sobre a importância da arte na vida cotidiana.

Compartilhamento

Governo Federal lança edital do Concurso Nacional Unificado

Com o total de 6.640 vagas disponíveis, o Concurso Nacional Unificado teve seu edital lançado pelo Governo Federal nesta quarta-feira (10). Dividido em oito blocos temáticos, o chamado “Enem dos concursos” será aplicado em todos os estados do país.

Para nível médio, os salários variam entre R$ 4.008,24 e R$ 7.436,29. Já para os cargos de nível superior, a remuneração vai de R$ 5.212,29 a R$ 22.921,71.

A prova, que tem o propósito de descentralizar a realização de concursos no Brasil, será realizada em 220 municípios no dia 5 de maio. O certame contará com a aplicação de questões objetivas específicas e dissertativas por área de atuação e selecionará novos servidores para 21 órgãos públicos federais.

A inscrição poderá ser realizada entre os dias 19 deste mês e 9 de fevereiro, por meio do Portal Gov.BR.

Compartilhamento