Oito trabalhadores em situação análoga à escravidão são resgatados no Sertão


Oito trabalhadores foram resgatados de trabalho em situação análoga à escravidão, em operação conjunta realizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), Superintendência Regional do Trabalho (SRTb/PE) e Polícia Federal (PF).

O resgate aconteceu na última quinta-feira (02), em Exú, município do Sertão de Pernambuco.

Os trabalhadores resgatados atuavam na extração de madeira, para empresas da cadeia produtiva do Polo Gesseiro do estado, em condições degradantes, insalubres e inseguras.

A situação dos trabalhadores foi denunciada ao MPT pela PF, que teve conhecimento da atividade laboral em situação degradante no meio de área de mata por meio de imagens captadas por drone.

O local onde os trabalhadores foram encontrados no meio da área de caatinga. No local foram encontrados alojamentos construídos pelos próprios trabalhadores, com lona e madeira, sem qualquer instalação sanitária ou proteção contra animais peçonhentos da região. Também não havia energia elétrica, nem água potável. A única fonte de água era um reservatório com anfíbios.

O grupo resgatado era composto por oito homens, incluindo idosos. Eles passavam, em média, cerca de 30 dias no local, alguns mais, e só receberiam após esse período, de acordo com a produção obtida.

Os trabalhadores ganhavam cerca de R$ 18 pela extração de um metro cúbico de madeira.

Compartilhamento

« Voltar


NOTÍCIAS RELACIONADAS


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *